Woyzeck High-Tech : o processo de um cenário

Woyzeck hightech5

Bom, nosso primeiro post sobre cenografia! Para essa inauguração da categoria, escolhi relatar o processo de criação de um cenário recente, feito para o espetáculo “Woyzeck High-Tech” da turma de conclusão do curso de Licenciatura em Teatro (turma 2009.2) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) sob a direção de Gabriel Matos. Existem várias formas e métodos de se fazer um cenário. O processo que uso e que vou relatar aqui não é único e soberano! Cada cenógrafo desenvolve o tipo de procedimento que mais lhe agrada e, no entanto que o resultado final seja positivo, todo processo é válido!

Primeiro de tudo: algumas reuniões com o diretor e com o elenco da peça, incluindo assistir alguns ensaios! Isso é fundamental! Nesse processo em especifico existiu uma “etapa extra” muito especial: ministrei uma oficina de introdução a cenografia para o elenco, e na oficina pudemos trocar várias ideias e conversar muito sobre os anseios da turma em relação ao espetáculo e ao cenário. Muitas ideias legais surgiram aqui, inclusive a ideia principal, que já estava bem clara na cabeça de todos. É importante lembrar que as vezes, o diretor ou contratante já chega ao cenógrafo com ideias bem concretas do que ele vai querer. Cabe a nós desenvolver essas ideias, apresentando uma gama de outras opções e possibilidades! Então lição número um: nunca pense que você vai fazer o que você quiser, criar um cenário é um processo coletivo que não envolve só o cenógrafo, mas seu contratante. Dependendo da ideia que ele tem em mente, o cenógrafo poderá estar mais livre para propor coisas diferentes ou propor variações e possibilidades de uma ideia inicial já esquematizada.

Depois dessas várias (várias!) reuniões, eu monto um conjunto de imagens geradoras. Ou seja, imagens que me remetem a ideia principal e que traduzam meus pensamentos. Serão imagens inspiradoras para a criação do cenário. No caso do Woyzeck, tinha-se a ideia de uma piscina, pois o elemento água era de suma importância para o ideal estático do espetáculo. Havia também o elemento High-Tech que influenciaria diretamente na imagética. Então, como imagens, escolhi fotos de piscinas e o clipe da música Around the World do Daft Punk.

piscina Piscina-no-teto

 

O diretor tinha uma vontade imensa dessa transparência do acrílico, mas por questões financeiras não foi possível realizar! Alias, outra lição importante: nem todo o projeto será realizado em sua completude, ele sofrerá adaptações no caminho! Cabe ao cenógrafo saber resolver esses “impasses” financeiros da forma mais criativa possível! No caso em especifico, resolvi cobrindo a piscina com uma lona branca, para que a iluminação pudesse dar a cor que quisesse a essa piscina! A base que seria coberta foi fita com madeira mesmo.

Depois das imagens coletadas, vamos aos croquis! Eles são a penúltima etapa e decidiram o desenho final do cenário final. Para mim é a parte mais divertida! E aqui alguns croquis que fiz, no computador mesmo!

Woyzeck hightech6

O diretor queria a piscina em formato de “T” formando uma passarela com uma base mais larga. Essa escolha se justificava pelo tema central do espetáculo: o homem, a raça humana e suas necessidades e comportamento em sociedade. Seria o desfile da raça humana, da raça bicho. “O homem é social [Animal] Ser humano será bicho…” (trecho da música cantada na abertura do espetáculo. 

Woyzeck hightech1

Woyzeck hightech2

Por fim um desenho técnico de construção da estrutura e os ajustes após os elementos prontos. No caso não foi possível termos o painel colorido, mas a iluminação supriu a necessidade! Outra lição: a cenografia não se faz só com elementos físicos! Uma boa iluminação pode ser a solução para vários impasses! A tríade (no caso do teatro) cenário-iluminação-figurino compõe o elemento plástico da cena, e devem ser pensados em harmonia e conjunto!

E aqui algumas imagens do produto final!

1017069_379579255475504_495328579_n

Uma imagem mais geral com uma iluminação especial e temos uma ideia estética do cenário! Iluminação: Leandro Mateuzo e UnColetivo de Iluminadores (Fortaleza-CE)

1146316_529233147145782_2105378931_o

O espetáculo não inciava com água dentro da piscina. Foram instaladas mangueiras nos cantinhos da piscina e as mangueiras eram ligadas em determinado momento da peça, de forma que no fim formava-se uma lamina de água de 5cm. Era interessante ver a reação do publico ao compreender que havia água dentro da piscina!

1378504_696621060366565_998526238_n

1378198_696621003699904_1587932369_n

Os diferentes tons conseguidos através da iluminação na lona!

467244_631128176915854_561925158_o

Ajustes da lona na estrutura. Diretor colocando a mão na massa! Lindo Gabriel Matos!

976050_631129313582407_1907725542_o

A cenografia também pode ser um processo coletivo!

1048068_586281768059554_1697189847_o

Descobertas de ultima hora: ao colocarmos a lona, vimos que ela ficava um pouco folgada, como se forma-se uma especie de manta! Gabriel me chamou para ver e achamos que poderíamos investir no efeito!

Tenho muito carinho por esse processo, pude ser testada em vários aspectos, aprendi várias coisas! O espetáculo continua na ativa, e provavelmente faremos algumas adaptações e modificações no cenário! Quando tiver novidades divido aqui com vocês! E fiquem ligados, em breve o Ollivias vai trazer novidades!

Sobre a peça: A partir da obra de Georg Büchner. Homem (de bem) animal, natureza dupla, traição, culpa, neon, lasers, show. Woyzeck High Tech.(texto retirado da comunidade do espetáculo no facebook).

Fotos: Raí Santorini

 

Untitled-1 (2)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s